O papel da tecnologia na experiência e jornada do consumidor

Num mundo onde a recolha e análise de dados se tornaram cruciais, compreender a jornada e experiência do consumidor é mais do que uma estratégia; é uma necessidade. Afinal, são esses dados que revelam as nuances dos comportamentos dos clientes em diferentes cenários, seja em ambientes físicos, como restaurantes, ou em ambientes virtuais, como nas redes sociais ou grupos de mensagens.

A busca pela personalização é o fator que une a tecnologia e as relações humanas. Quanto mais conhecemos os nossos clientes, mais eficazes somos em fornecer soluções personalizadas para eles. É neste ponto em que os dados tornam-se verdadeiros aliados, permitindo agregar valor à experiência do consumidor como um todo. A capacidade de oferecer uma jornada do consumidor amigável e personalizada é o diferencial competitivo que ultrapassa as barreiras da concorrência.

O Relatório de Tendências do Cliente da Zendesk deixa claro o impacto direto da experiência do consumidor nas decisões de compra. 92% dos consumidores afirmam que uma experiência positiva de atendimento ao cliente aumenta a probabilidade de realizar outra compra. Ou seja, é necessário ser estratégico no momento de construir a experiência do cliente dentro de um negócio.

A tecnologia não apenas desvenda padrões comportamentais, mas também permite uma abordagem proativa na resolução de problemas. Utilizando dados provenientes de diferentes canais de interação, desde redes sociais até serviços de entrega, as empresas podem identificar áreas de aprimoramento, corrigir falhas e superar as expectativas do consumidor.

Ao ajustar a experiência e a jornada do consumidor com base nestas informações, as empresas não apenas atendem às demandas do presente, mas também moldam o futuro da fidelidade do cliente. O equilíbrio entre tecnologia e experiência humana não apenas impulsiona o crescimento do negócio, mas constrói relações duradouras e significativas, solidificando o papel da inovação como aliada indispensável na busca pela excelência no atendimento ao cliente.

Ansiedade Climática: o impacto das mudanças climáticas na saúde mental da sociedade

Nos últimos anos, surgiu uma nova preocupação global que transcende fronteiras e afeta profundamente a sociedade: a ansiedade climática. Esta não é apenas uma resposta emocional isolada, mas sim um fenómeno crescente que reflete a angústia coletiva em relação ao futuro incerto do planeta e da humanidade. Acentuada pelos impactos do aquecimento global e dos eventos climáticos extremos, a ansiedade climática tornou-se um tópico de grande relevância, com pesquisas na internet atingindo níveis surpreendentes.

De acordo com dados compilados pelo Google e partilhados com a BBC, as pesquisas relacionadas à “ansiedade climática” dispararam nos últimos anos. Em português, o aumento foi de 73 vezes nos primeiros dez meses de 2023 em comparação com o mesmo período em 2017. Este fenómeno não é exclusivo da língua portuguesa, pois as consultas também aumentaram significativamente em outros idiomas, como inglês (27 vezes) e mandarim (8,5 vezes), na mesma base de comparação.

A ansiedade climática não discrimina idade, mas a sua presença é especialmente marcante entre crianças e jovens. Esta geração, mais conectada e informada do que nunca, encontra-se diante de um futuro incerto, despertando inquietações profundas sobre o estado do planeta que irão herdar.

À medida que a consciencialização sobre os desafios ambientais cresce, a ansiedade acompanha este aumento de informação. O desejo de entender e enfrentar a realidade climática impulsiona as pesquisas online e reflete a urgência percebida em lidar com a crise ambiental.

Nos últimos 12 meses, as pesquisas sobre o futuro aumentaram em 120%, juntamente com termos como “alterações climáticas”, “adaptação” e “sustentabilidade”, evidenciando uma mudança significativa na mentalidade global. A sociedade está cada vez mais preocupada em compreender as alterações climáticas, adaptar-se a elas, promover a sustentabilidade e reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

A ansiedade climática é mais do que uma simples resposta emocional; é um reflexo tangível do aumento da consciencialização sobre os desafios ambientais que enfrentamos. As pesquisas online e a crescente preocupação indicam não apenas um despertar global para a urgência climática, mas também um apelo à ação. À medida que exploramos o significado e as implicações da ansiedade climática, é importante transformar essa inquietação em ações concretas para moldar um futuro sustentável para as próximas gerações.

Machine Customers: uma nova tendência para consumidores na era da Inteligência Artificial

Uma das facetas mais intrigantes do avanço da Inteligência Artificial é a ascensão dos ‘Clientes Máquina’ ou ‘consumidores não humanos’, uma tendência que está a moldar o futuro do atendimento ao cliente e das transações comerciais.

De acordo com a definição do instituto Gartner, os ‘Clientes Máquina’ são agentes económicos não humanos que procuram bens e serviços em troca de pagamento, tornando-se efetivamente consumidores de uma forma não tradicional.

No domínio do atendimento ao cliente, os ‘Clientes Máquina’ assemelham-se a assistentes virtuais e dispositivos inteligentes capazes de realizar atividades em nome dos seus clientes-humanos. Podem relatar problemas, recolher informações sobre produtos e executar uma variedade de tarefas, simplificando a interação entre consumidores e empresas.

As projeções da Gartner indicam que até 2026, 20% do volume mundial de contactos nas centrais de atendimento provirão dos ‘Clientes Máquina’. Isso significa que estamos à beira de uma mudança significativa na dinâmica do suporte ao cliente, com 100 milhões de pedidos de atendimento previstos para serem gerados por produtos inteligentes em apenas um ano.

Todos os produtos habilitados para a Internet das Coisas (IoT) têm o potencial de se tornarem ‘Clientes Máquina’, e a Gartner prevê que até 2027, 50% da população nos principais países do mundo terá assistentes pessoais baseados em IA a trabalhar diariamente para elas.

Perante este cenário em rápida evolução, a recomendação da Gartner para os líderes empresariais é clara: preparar as empresas para receberem os ‘Clientes Máquina’. Esta preparação envolve não apenas a adaptação tecnológica, mas também a compreensão das fases de evolução destes consumidores não humanos.

Atualmente, encontramo-nos na primeira fase, exemplificada por serviços como o HP Instant Ink, o Amazon Dash Replenishment e os automóveis da Tesla. Estes são casos de ‘co-clientes’, máquinas que executam funções limitadas de acordo com regras estabelecidas pelos humanos em ecossistemas específicos e predefinidos.

A ascensão dos ‘Clientes Máquina’ pode redefinir o panorama comercial e coloca as empresas diante da necessidade de se adaptarem a uma nova era de interações comerciais impulsionadas pela inteligência artificial. Ao abraçar e preparar-se para esta revolução, os líderes empresariais estarão na vanguarda da inovação, prontos para colher os frutos da colaboração entre humanos e máquinas na economia do futuro.

Chat GPT completa 1 ano: como essa ferramenta impactou a sociedade

Há um ano, o Chat GPT foi lançado e rapidamente se tornou um divisor de águas na história da inteligência artificial (IA). Desde então, essa ferramenta inovadora lançada pela Open AI não apenas transformou a maneira como interagimos com a tecnologia, mas também acirrou a competição por avanços na área, gerando discussões acaloradas.

O Chat GPT foi um dos principais impulsionadores da corrida tecnológica pela criação das melhores e mais poderosas ferramentas de IA. Sua chegada incentivou outras empresas a acelerar seus esforços nesse campo. Esse fenômeno não passou despercebido, gerando debates sobre ética, segurança e o papel da IA na sociedade moderna.

Essa inteligência artificial não é apenas uma ferramenta, mas um conjunto versátil de recursos que ampliam consideravelmente as possibilidades da IA. Desde a geração de rascunhos de e-mails até sugestões de códigos, a plataforma se destaca por sua
adaptabilidade e capacidade de atender a uma variedade de necessidades, impulsionando a criatividade e a produtividade de seus usuários.

O Chat GPT conquistou o recorde impressionante de 100 milhões de usuários mensais em apenas 60 dias, superando até mesmo marcas anteriores estabelecidas por plataformas populares, como o TikTok. Apresentado inicialmente como um teste, a ferramenta atraiu um milhão de usuários em cinco dias, demonstrando uma aceitação sem precedentes e se tornando um fenômeno na história da internet.

A versão paga do Chat GPT oferece uma experiência aprimorada, com uma inteligência artificial mais potente, habilidades aprimoradas em matemática e a capacidade de gerar textos mais sucintos. Além disso, a plataforma evoluiu para incluir recursos avançados de compreensão de áudio e imagem, proporcionando uma gama ainda mais ampla de funcionalidades para seus usuários.

Ao completar um ano de existência, o Chat GPT não apenas celebra seu sucesso, mas também representa um marco na evolução da inteligência artificial. Seu impacto na sociedade é indiscutível, moldando não apenas o presente, mas também o futuro da interação entre humanos e a tecnologia.

pt_PTPT
Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá! Posso ajudar?
Sou o Micael Alves, Consultor de Inovação e estou disponível para esclarecer qualquer dúvida. Entre em contacto diretamente comigo.