Mercado de cerveja em Portugal

por Letícia Quental

leticia.quental@inodev.pt

Portugal é o país da União Europeia (UE) onde beber álcool diariamente é mais frequente. Segundo dados divulgados em 2021 pelo Eurostat, um quinto (20,7%) da população consome álcool diariamente. Espanha (13%) e Itália (12,1%), por esta ordem, completam o pódio.

Segundo a Associação Portuguesa de Produtores de Cerveja, em 2021, o consumo médio de cerveja em Portugal foi de 48 litros por habitante. Apesar de Portugal ser um país conhecido pela qualidade dos seus vinhos, o consumo deste tipo de bebida alcoólica é semelhante ao da cerveja (52 litros por habitante).

Cerca de 58% dos portugueses com mais de 15 anos bebem cerveja, pelo menos, 1x/ano. No que diz respeito a hábitos de consumo, há cerveja em cerca de 77% do total de lares portugueses, sendo adquirida 9,5 vezes por ano (uma vez a cada 38 dias), com uma média de 3 litros por compra e gastos 5,2€ por compra. Cerca de 8% da cerveja consumida é de produção artesanal.

O consumo da cerveja é especialmente segmentado por sexo, com os homens a constituirem 61% do total de consumidores de cerveja.

Em termos de idade, os maiores valores em penetração registam-se entre os 45 e os 54 anos. Os residentes na Área Metropolitana do Porto são quem regista maior taxa de penetração, sendo 67% da população dessa região consumidora de cerveja, assim como os indivíduos das classes mais altas, com 64,8% de taxa de penetração nessa faixa etária.

O consumo português de cerveja é feito 59% das vezes em locais comerciais, e apenas 41% das vezes no conforto do lar, um hábito totalmente contrário à norma europeia (34% em público, e 66% em privado).

Em termos comparativos, Portugal é o 21º consumidor e o 13.º produtor europeu, mas ocupa o lugar cimeiro no consumo de cerveja fora de casa — ou seja, em bares, cervejarias, restaurantes, e outros estabelecimentos.

Portugal foi responsável por cerca de 2% da cerveja produzida na UE em 2021. Dos quase 711 milhões de litros de cerveja produzidos no nosso país em 2021, cerca de 25% foi para o mercado externo, essencialmente para países europeus.

O canal Horeca (Restaurantes, Snacks e Cafés, Bares, Hotéis e Lojas de Conveniência) é o mais relevante para a categoria de Cervejas: 80% das vendas em valor e dois terços das vendas em volume são feitas através deste canal.

Já no que diz respeito a marcas, a Super Bock e a Sagres são as duas marcas mais consumidas e as preferidas dos portugueses.

Fontes:

https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/67421695/202012171216/diploma?rp=indice

https://expresso.pt/sociedade/2019-06-16-Sagrada-cerveja

https://expresso.pt/sociedade/2021-07-11-Preve-se-aumento-muito-expressivo-do-consumo-de-alcool-bd3d7559

https://gs1pt.org/news/consumo-de-cerveja-alcanca-maior-crescimento-da-decada/?cli_action=1628864044.939

https://www.idealista.pt/news/financas/tecnologia/2018/12/11/38186-portugueses-aderem-em-forca-as-compras-online-nas-redes-sociais

Para mais informações sobre este tema, contacte-nos.

geral@inodev.pt

pt_PTPT
Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá! Posso ajudar?
Sou o Micael Alves, Consultor de Inovação e estou disponível para esclarecer qualquer dúvida. Entre em contacto diretamente comigo.