Como é que a Teoria da Inovação é importante para os negócios?

Por Pedro Coelho

Pedro.coelho@inodev.pt

A inovação é uma peça chave no sucesso das empresas, e pode ser definida como a criação e implementação de ideias novas e mais adequadas às necessidades do mercado. No ambiente competitivo atual, não inovar pode ser sinónimo de fracasso! 

Quando uma empresa deseja lançar um novo produto ou serviço, entrar num novo mercado ou reformular o seu negócio, é essencial que tenha em conta alguns dos pressupostos da teoria da inovação. A teoria da inovação refere-se ao processo de desenvolvimento e implementação de novas ideias, processos ou produtos, que transformam as necessidades do mercado em soluções eficazes. Seguindo a teoria da inovação, as empresas ficam mais aptas para se adaptarem ao mercado, tendo vantagens como a melhoria da eficiência operacional, a redução de custos, o aumento da produtividade, a expansão da base de clientes, o fortalecimento da imagem da marca e o aumento da competitividade. 

O primeiro passo para aplicar a teoria da inovação é identificar as necessidades do mercado. As empresas devem perceber as tendências e necessidades do mercado em que atuam, bem como considerar os clientes cujas necessidades ainda não foram satisfeitas. Essa compreensão permitirá que as empresas desenvolvam soluções eficazes e relevantes para o seu mercado. 

O segundo passo é a criação de ideias. A partir das necessidades do mercado identificadas, a empresa deve gerar ideias criativas e inovadoras, que façam fit com o seu mercado. Essas ideias podem ser geradas pela equipa da empresa ou podem ser obtidas de outras fontes, como clientes, fornecedores e até mesmo concorrentes. 

Após isso, segue-se a fase de implementação das ideias. Esta etapa pode incluir o desenvolvimento de um plano de negócios, a alocação de recursos financeiros e humanos, a obtenção de patentes ou direitos autorais, e o lançamento efetivo do produto ou serviço no mercado. 

O último passo é a avaliação do sucesso. Esta etapa é uma parte essencial do processo de inovação, pois permite que a empresa entenda o sucesso ou fracasso de sua inovação, e inclui a medição da satisfação do cliente, o retorno sobre o investimento, a taxa de sucesso no mercado e outras métricas de desempenho relevantes para a empresa. 

Alguns exemplos de empresas portuguesas que têm seguido esta teoria são, por exemplo, a Bial e a Farfetch. A Bial é uma empresa farmacêutica portuguesa que faz pesquisa, desenvolvimento e comercialização de produtos terapêuticos inovadores, nomeadamente medicamentos para doenças neurodegenerativas, como a doença de Parkinson. São umas das maiores empresas farmacêuticas portuguesas e têm recebido reconhecimento internacional pela sua investigação pioneira nesta área.  

Já a Farfetch, que é uma plataforma de comércio eletrónico para moda de luxo fundada em 2007 em Portugal, inovou ao criar uma plataforma online que liga compradores a lojas e marcas de moda em todo o mundo, oferecendo uma ampla seleção de produtos de moda de alta qualidade. Para além disso, introduziram novas tecnologias nas suas lojas, como a Realidade Aumentada, para melhorar a experiência do cliente. 

Podemos concluir que a teoria da inovação é um processo crucial para as empresas quando pretendem lançar um novo produto ou serviço, ou entrar num novo mercado, ou reformular o seu negócio, pois permite que estas possam desenvolver soluções inovadoras e eficazes que satisfaçam as necessidades do mercado, aumentem a sua eficiência operacional, sejam mais competitivas no seu mercado e, consequentemente, tenham sucesso. 

Fontes: 

Christensen, C. M. (1997). The Innovator’s Dilemma: When New Technologies Cause Great Firms to Fail. Harvard Business Review Press. 

Chesbrough, H. W. (2010). Business model innovation: opportunities and barriers. Long range planning, 43(2-3), 354-363. 

Drucker, P. (2014). The discipline of innovation. Harvard Business Review Press. 

Henderson, R., & Clark, K. B. (1990). Architectural innovation: The reconfiguration of existing product technologies and the failure of established firms. Administrative science quarterly, 35(1), 9-30. 

Teece, D. J. (2010). Business models, business strategy and innovation. Long range planning, 43(2-3), 172-194. 

https://www.farfetch.com/

https://www.bial.com/pt/

https://fourweekmba.com/pt/teoria-da-inova%C3%A7%C3%A3o/

pt_PTPT
Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá! Posso ajudar?
Sou o Micael Alves, Consultor de Inovação e estou disponível para esclarecer qualquer dúvida. Entre em contacto diretamente comigo.